quarta-feira, 28 de setembro de 2011

BALUARTE DO AMOR

(Dhiogo Caetano)

        No coração, na alma ou no corpo...
        Quanta ilusão, sem um reflexo de compaixão.
        Isolado assim estão meus versos e poemas.
        Por que!
        Se nada vem de mim...
        Existo somente pra ti!

Nenhum comentário:

Postar um comentário