sexta-feira, 22 de maio de 2015

EX MACHINA



O filme EX MACHINA, primeiro filme dirigido por Alex Garland, tem tudo para ser considerado um dos melhores filmes de ficção científica dos últimos tempos. E os méritos deste filme não são poucos e crescem quando se leva isso em consideração.
É difícil não se lembrar de Metrópolis, 2001 Uma Odisséia no Espaço, e mais recentemente Ela. Num primeiro momento o que nos lembra tais filmes é com certeza a existência de um robô/inteligência artificial como a Maria, ou o Hal9000. Porém, Ava parece ser uma evolução das entidades robóticas citadas.
É um alento ver uma ficção científica tão limpa, clean. Em certos momentos do filme é tudo tão clean que lembra alguns ambientes do já citado 2001. Também é impossível não lembrar do leiaute do Google. É bem possível que o Blue Book tenha a mesma aparência. E o Google tem mais participação na história do que possa parecer.
Outro ponto positivo do roteiro, também de Alex Garland, é que ele subverte os mitos de Pandora e Prometeu. Dessa vez o homem que rouba o fogo dos deuses é o mesmo que abre a porta para a danação, tomando o lugar de Pandora.
Com bela fotografia e atuações primorosas, EX MACHINA tem lugar garantido entre aqueles filmes que divertem e fazem pensar, deixando o final aberto, que nos perturbará por muito tempo após o fim da película.
Devo confessar que me incomodou o fato do criador de Ava dizer que ela estava apenas usando e seduzindo o avaliador para conseguir fugir, e ela agir exatamente como ele havia dito. Nesse sentido, o final do filme Ela, de Spike Jonze, parece trazer mais vigor ao subgênero de revolução das máquinas, já que os sistemas operacionais suplantaram os humanos, mas não optaram por destruí-los. Ava, tal qual a Eva bíblica, acaba por condenar o homem à morte.
Algumas questões:
Por qual motivo o homem dedica tantos recursos na criação da IA, se tudo o que parece é que ele quer apenas mais um escravo? Qual o próximo passo de Ava após um cruzamento movimentado e um show? Até que ponto a humanidade estaria segura com o surgimento desta nova forma de vida? Será que as ações de Ava não são apenas resultado de sua programação? Muitas outras perguntas confundem minha mente, e esse é o papel de uma boa ficção científica. Super recomendo EX MACHINA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário