quinta-feira, 30 de abril de 2015

Pobres Mulheres Livres


O casal estava sentado no ônibus conversando. Estavam cansados da longa jornada de trabalho. Interromperam a conversa ao entrar no coletivo três jovens, um deles era negro e os outros dois brancos. Ficaram com medo.

Muitas vezes grupos de jovens aproveitam que o ônibus não anda tão cheio por volta das dez e meia da noite no trajeto de Nova Iguaçu para o Rodilândia, bairro afastado do centro, e nesse horário acontecem muitos roubos. Não queriam ser surpreendidos por bandidos.

Mas, o curioso para o casal é que os jovens, embora vestidos com roupas folgadas, com muitas pulseiras e também muitos cordões nos pescoços, não eram bandidos. Muito pelo contrário, eram jovens trabalhadores. Trabalhavam no McDonald's em funções diversas que tinham em comum o fato de serem mal remuneradas.

Também curioso era a conversa que eles estavam tendo naquele momento. Os jovens estava falando de tempos de crise, e de que é muito difícil namorar em tempos de dificuldade financeira. Um dos jovens contava que tinha três namoradas e que tinha que fazer malabarismo para conseguir sair com as três durante o mês.

Ele chamou uma das namoradas para sair e ela disse que tava meio dura. Era final de mês e precisava primeiro receber o pagamento para depois ter dinheiro pra sair com ele. O rapaz continuou a contar para os outros rapazes que ela provavelmente esperava que ele a convidasse para sair, mesmo que ela não pudesse pagar por suas despesas.

Entretanto, ele disse: "Não, não, não se preocupa não. A gente sai depois que você receber seu pagamento!"

O marido esperou os garotos descerem do ônibus, eles desceram na estação de trem de Comendador Soares. Quando o ônibus seguiu viagem, o homem ainda olhou pela janela acompanhando com o olhar os garotos e estampando no rosto um sorriso.

- É, as mulheres sempre quiseram liberdade e a liberdade pra elas veio acompanhada de dupla jornada.

- Mô, escutou o que o garoto falou? Ele disse que tem três namoradas...
- E que o dinheiro que ele ganhava no trabalho não dava pra sair com as três meninas. A melhor coisa que inventaram pra ele foi a liberdade feminina. Elas são independentes e pagam suas próprias contas, e ele economiza seu dinheirinho pra sair com as três.

- Pobres mulheres livres, né? - Disse a esposa,pensando na janta que ia ter que preparar quando chegasse em casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário