terça-feira, 29 de novembro de 2011

CRETINA LEMBRANÇA

(Dhiogo Caetano)



 
         Quando estou plenamente feliz, evito pensar.
         Não quero lembrar daquela história...
         Um momento de prazer, mas de muita repulsa.
         Tenho medo e busco a pagar este passado presente.
         Queria colocar um fim!
         Mas a minha mente esta sempre a refutar.
         E nas lembranças encontro com a cretina lembrança.
         Dilacera a alma e destrói o coração.
         Não quero descrever a forma do ser.
         Quero esquecer de tudo!
         E os sentimentos vividos naquele momento eu quero assassinar.
        Eu Guardo em mim um Deus, um louco, um santo, um anjo, o bem e o mal.
        Eu guardo em mim tantas canções, tantas manhãs e aquela cretina lembrança.
        Mas não quero lembrar! 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário